Sustentabilidade, Espiritualidade e Física Quântica – parte 3

Por: Júlio Resende Duarte


Capra, ciência e religião

 
A ciência e a física demoram décadas para fazer descobertas importantes. Em muitos casos, estes avanços não são facilmente compreendidos pelas pessoas comuns, que não trabalham com ciência. Às vezes, gasta-se mais tempo para uma fórmula da física chegar no linguajar comum e poder ser aplicada no dia a dia do que foi gasto para prová-la verdadeira.

A física quântica começou suas descobertas há um século aproximadamente, mas somente agora esta chegando no linguajar comum. Um dos autores que se tornou conhecido por fazer esta ponte do conhecimento foi Fritjof Capra. Entre outros livros escreveu O Tao da Física e Ponto de Mutação. Em um espetacular insight, o autor comparou as descobertas na nova física com as tradições místicas do oriente: hinduísmo, budismo, pensamento chinês, taoísmo, zen. Ele traçou paralelos e defendeu que a física quântica chegou a conclusões semelhantes a estas filosofias. A ciência o fez pelo método analítico racional, ou seja, por observação da realidade. Já os orientais o fizeram por meio da intuição, que é potencializada pelo desenvolvimento da espiritualidade. Entre outras técnicas, a meditação foi um dos caminhos utilizados para chegar a tais conclusões.

Capra argumentou que ambos, ciência ocidental e misticismo oriental, concluíram que há uma unidade entre todas as coisas: fazemos parte de um todo maior que é uma coisa só, orgânica. Não há separação entre pessoas, alfaces e planetas. Somos um organismo vivo só. Outra conclusão é que os opostos fazem parte da mesma realidade: bem e mal; yin e yang, caos e criação, onda e partícula. Não é possível separá-los dualisticamente como propôs Descartes e a física mecanicista.

Outra interessante semelhança é a conclusão que o futuro não pode ser previsto por leis matemáticas, pois o universo é dinâmico. O novo sempre aparece. Vamos do equilíbrio para o desequilíbrio constantemente. Do excesso do yin para o equilíbrio e depois para o excesso do yang. Em Ponto de Mutação, Capra defende que a sociedade industrial é um desequilíbrio dos valores yang, ligados ao masculino, racional, agressivo. Nos últimos 300 anos consideramos a terra uma máquina e as pessoas recursos humanos. Construímos um modelo de sociedade baseado na dualidade homem-mulher, pessoas-natureza, mente-corpo, humanos-deus. Hoje, o desequilíbrio é aparente.

Capra argumenta que a crise que enfretamos hoje em dia se deve a uma visão errônea do mundo. O universo não é uma máquina e a matéria não é a base de tudo. Qualquer modelo de sociedade que seja baseado nesta premissa terá problemas de se sustentar ao longo do tempo.

Anúncios

4 pensamentos sobre “Sustentabilidade, Espiritualidade e Física Quântica – parte 3

  1. Teorias e mais teorias….apenas teorias….postulações, incertezas, vazios, abismos.. Eu tenho muito mais do que isso.. Sou a vida, amo a vida, amo todos os acontecimentos..Em 2000 anos, todos tentam explicar a simples pergunta pra onde vamos, ou deus existe? todos erraram.. Exceto quem pisa com os pés de verdade.. Sou agradecido por está aqui, não preciso de deus, superstições, teorias, Amor Fati, sou dionisiano… O transcendental são para os marginais… Sou o filósofo da VIDA aqui e só aqui.. Não tenho superstições, e danço proximo dos abismos, e que venha a morte…pois sou a vida!

    Curtir

  2. Teorias e mais teorias….apenas teorias….postulações, incertezas, vazios, abismos.. Eu tenho muito mais do que isso.. Sou a vida, amo a vida, amo todos os acontecimentos..Em 2000 anos, todos tentam explicar a simples pergunta pra onde vamos, ou deus existe? todos erraram.. Exceto quem pisa com os pés de verdade.. Sou agradecido por está aqui, não preciso de deus, superstições, teorias, Amor Fati, sou dionisiano… O transcendental são para os marginais… Sou o filósofo da VIDA aqui e só aqui.. Não tenho superstições, e danço proximo dos abismos, e que venha a morte…pois sou a vida!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s