Sustentabilidade, Espiritualidade e Física Quântica – parte 5

Apenas mais uma forma de compreender Deus

Segundo Amit Goswami, podemos chamar a consciência quântica de Deus, mas não precisamos se não quisermos. Trata-se uma explicação física para este fenômeno que nunca vai ser compreendido por inteiro, mas que agora a ciência consegue compreender várias de suas evidências. Bertrand Russel, fílósofo e matemático, não acreditava em Deus e dizia que, se ele existisse mesmo, deveria nos mostrar suas evidências. Ao ser indagado sobre como reagiria quando morresse e, por ventura, encontrasse Deus, ele disse que perguntaria porque ele não nos mostrava algumas evidências. É exatamente isto que a física quântica está fazendo: estudando estas evidências.

Vale ressaltar que a física não é mais importante que qualquer tipo de conhecimento espiritual. Estas tradições já experimentam pelo canal intuitivo estas evidências há milênios. Em ‘tempo de transcendência’, Leonardo Boff explica com elegância que o tempo de transcedência é o agora e sempre esteve diponível para toda a humanidade em qualquer era. No entanto, a física quântica, é especialmente importante neste momento que vivemos por dois motivos: o primeiro é porque nós acreditamos, mais do que devíamos, na ciência materialista dos últimos trezentos anos que nos disse que ela era o único caminho à verdade. Assim, cidadãos doutrinados no materialismo como eu tendem a acreditar mais na ciência; o segundo é porque a vivência da espiritualidade, embora seja simples de ser explicada por palavras, como fazemos em missas, livros, pregações e músicas, não é simples de ser vivenciada. Para sentir os efeitos da meditação pode-se levar anos, talvez décadas. Não é rezando uma vez por semana durante dois meses que conseguimos experimentar a unicidade de tudo, a intuição, a criatividade, a comunicação não-local, a paranormalidade, a cura quântica (cura pela fé). A física quântica, por tanto, está colocando em liguagem simples, conhecimentos espirituais há muito difundidos. Ela está promovendo o necessário encontro entre ciência e religião. Este é um passo fundamental para a sustentabilidade.

No entanto, é preciso dizer que ela está também passando a limpo algumas práticas religiosas. Ela está mostrando que o que há de comum entre todas elas, ou seja, a idéia que somos um todo maior interdependente, está correta. Por outro lado, religiões que se tornaram projetos de poder, que isolam Deus das Pessoas, que propõem ser o único caminho a Deus, que alegam que seu livro sagrado é mais segrado do que o do outro, se tornam insustentáveis a partir desta nova compreensão. Não é preciso intermediários a Deus e muito menos edificações. Jesus mesmo disse algo assim: nosso corpo é nossa Igreja. Deus não está lá no alto sentado em algum lugar governando tudo deterministicamente. Pra dentro da menor partícula, há consciência. A matéria é feita de consciência. Portanto, nós somos feitos de Deus, somos parte deste Eu Maior.

O vídeo que segue é uma palestra de Leonardo Boff sobre seu o tema de seu livro Tempo de Transcendência. Sua duração é de aproximadamente uma hora e é por isso que já o assisti umas cinco vezes: é um tempo muito curto para uma explanação tão bonita sobre a dimensão transcendente do ser humano.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s