TERRA BRASIL 2010: OS CAMINHOS DA CONSTRUÇÃO EM TERRA NO BRASIL

Por: Daniel e Fred – O3L arquitetura

Na primeira semana de setembro de 2010, mais exatamente no período de 31 de agosto a 03 de setembro, aconteceu, em Campo Grande/ MS, nas dependências da UFMS, com presença e participação da O3L Arquitetura, o III Congresso de Arquitetura e Construção com Terra no Brasil, denominado Terra Brasil 2010, com o tema: educação, capacitação e transferência de tecnologia de terra. O evento foi organizado pelo Departamento de Estruturas e Construção Civil, do Centro de Ciências Exatas e Tecnologia, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (DEC/CCET/UFMS) e Rede Terra Brasil, e contou com representantes de todas as regiões do Brasil, com exceção da região norte, além de participantes estrangeiros vindos do México, Colômbia, Itália, Portugal, Peru e Argentina, contanto com cerca de 240 inscritos.

O evento foi formatado em duas etapas, sendo que nos 02 primeiros dias aconteceram as oficinas sobre as técnicas de construção em terra, onde foram abordadas a caracterização e seleção de solos, adobe, blocos de terra comprimida (BTC), taipa de pilão, taipa de mão, tintas a base de terra e minerais e a abóboda mexicana. Tais oficinas foram ministradas por arquitetos e engenheiros que se dedicam a pesquisa e construção em terra de diferentes partes da America Latina, promovendo, de forma contundente e profissional, a difusão e disseminação dos conceitos e técnicas que permeiam a realidade de construir com terra.

Nos dias seguintes, as atividades do III Congresso de Arquitetura e Construção com Terra no Brasil concentraram-se no teatro Glauce Rocha (UFMS), onde foram ministradas palestras e sessões técnicas temáticas, discutindo-se os caminhos da construção em terra no Brasil e no mundo. A palestra de abertura foi conduzida pelo Arquiteto Mexicano Ramón Aguirre Morales, que discorreu sobre seu trabalho com ênfase em abóbodas construídas em tijolos cozidos, adobes ou BTC. O arquiteto explanou sobre sua experiência no resgate cultural da técnica tradicional desenvolvida no país, a valorização profissional da mão de obra local, sua experiência com cursos de capacitação e suas obras construídas que abordavam a técnica.

Dando seqüência ao evento, foram abordados os seguintes eixos temáticos: materiais e técnicas de construção; história conservação e patrimônio; arquitetura contemporânea; ensino formação e capacitação; sustentabilidade. Tais eixos temáticos eram compostos por uma seqüência de apresentações de 05 artigos, pré-aprovados pela comissão científica do evento, onde os autores explanavam sobre seus projetos de pesquisa, projetos arquitetônicos, obras e experiências práticas no âmbito da construção em terra. Na abordagem dos painéis temáticos foi possível conhecer o trabalho de inúmeros profissionais voltados para o trabalho da manipulação da terra como tecnologia de construção viável e compatível com o atual panorama mundial, que reverbera por métodos construtivos mais eficazes no que diz respeito á sustentabilidade de nosso planeta.

Além das exposições práticas, foi demonstrado também o esforço de pesquisa no que diz respeito à normatização e controle do processo de produção da construção em terra, de forma a se manter um padrão de qualidade das edificações com tal tecnologia. Foram ainda discutidos os modos de inclusão da tecnologia da construção em terra no ensino superior, fator ainda pouco abordado nos currículos de arquitetura e engenharia. De maneira pontual e através de esforços pessoais, o debate sobre a construção em terra é inserido no âmbito acadêmico, sendo realizados projetos de pesquisas, núcleos de construção experimental, projetos suporte técnico de acompanhamento de assentamentos rurais, dentre outros.

Para tanto, é visto que o panorama nacional que cerca a construção em terra torna-se cada vez mais conciso e articulado, principalmente no que diz respeito à evolução dos trabalhos, pesquisas e divulgação das técnicas. Um evento com o suporte técnico e cientifico como há hoje o Terra Brasil 2010, vem para atestar que as técnicas e tecnologias em terra vem sendo abordadas no Brasil cada vez com mais profissionalismo e compromisso. Arquitetos, engenheiros e estudantes das respectivas áreas tornam-se cada vez mais engajados e interessados em tratar o material de construção terra como uma tecnologia possível, viável, dinâmica e sustentável as necessidades do mercado da construção civil, lutando também contra os estigmas e os conceitos pejorativos que permeiam a esfera da construção com terra. Que venha o próximo TERRA BRASIL, que acontecerá em Fortaleza/ CE no ano de 2012, onde acompanharemos a contínua evolução das tecnologia da construção em terra.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s